sábado, 9 de agosto de 2008

A Letra

Tela de Edward Robert Hughes



A letra me alerta.

Abro cada palavra

Com faca de ponta.

Afino o som com golpes

Até chegar nos ossos.


Não encontro leveza nas palavras,

Mas restos carcomidos de tinta seca.

Decupagem de pedaços recortados

De meus sentidos inexatos.


Furto velhos hábitos

Costurando um fio

De linha tinta de sangue,

Que exangue,

Um perfil desesperado.


Encontro palavras efêmeras,

Que renunciaram esperanças.

Raspo cada letra com cacos de vidro.


Enxergo mensagens ocultas

Que suspiram na folha cortada.

Escrevo novamente a dor,

Com letras de silêncio.

Um comentário:

Leninha disse...

trouxe meu beijo...
nesse lugarzinho que venho sempre...
pra absorver tuas palavras ...linda...
aprendo com vc poetisa.

beijo carinhosss