sábado, 19 de abril de 2008

Minh´Alma

Rachel Moraes by Bob Dimensten



Noite silenciosa de minha vida.
O ar que me têm,
Tomado de sono adormeceu.


Vago embalada pelo som do adeus.
Deixo-te como sombra minha,
Alma pássaro,
Clara, recortada de meu corpo.


Ser alado,
Réstia do melhor de mim,
Escuta que ainda sou eu aqui.


Dou-me conta que sou sombra
À partir de mim.

Um comentário:

Manuel Marques disse...

És sem sombra de dúvidas um ser alado a escrever! Perfeita... e essa foto!!! Quanta beleza!