sábado, 5 de abril de 2008

Ilusão

Tela de Dan Thompson


Arte e sensualidade, juntas,
Caminham sob minha pele.
Estão ali, sob a alegria de ser.

Sou uma idéia, um desejo
Que crava dentes na vida.
Que sedenta,
Invade o espírito do mundo.

Vibro com a idéia de escorrer-me
No ritmo do êxtase das coisas
E sou música quando estou nelas.

Pontuo meus passos para o encontro,
Estou lá, sempre,
Na curva da alma.

Lanço-me às tintas coloridas
E escorro, quente e úmida
Em sua tela que respira e pede:
-Vem ilusão e se fixa em mim!

3 comentários:

arterapiaanamaria disse...

NA CURVA DA ALMA...

SUAS POESIAS SÃO PURAS, SEM ÓDIO...
FALA DE ALMA,
DESEJOS,
HUMOR,
AMOR.

MERECIDAMENTE O TITULO:
DoceRachel...
BEIJOS MINHA LINDA.

Manuel Marques disse...

Esta ilusão transpira VIDA por todos os poros! Quanta sensualidade ciranda por aqui, em doses quase infâmes, porque subtis, de prazer, meu Deus! Bravo Rachel!!!

Carlos Rímolo disse...

Estou muito feliz por uma pessoa tão sensível e possuidora de uma grande técnica poética tem entrado em meu Blog e comentado meus simples textos.
Essa poesia é linda assim como todas que faz.
Gostaria que visse e comentasse os meus textos: "O olhar", "O Andarilho" e " Tributo à Natureza" que segue um pouco à sua linha.
Um beijão e um prazer.
Carlos Rímolo-Macaé-RJ-07/04/2008.