domingo, 15 de maio de 2011

Ranascida de Mim

Tela de Susan Hall



Junto flores de silêncio e sonho,
E troco por um vento de canto sibilante.
Decifro o código das dores, para manter
O fogo que arde em mim.

Deito no azul turquesa das águas fluviais,
E sigo num remanso de esperança.
Heras de veludo me cobrem,
Lembrando o som de meu nascimento.

Preparo o caminho verde de musgos frescos,
Para meus passos se tornarem confiantes
E renovados.

Desvendo todo o segredo que queima
Minha garganta e o meu ventre
Quando pronuncio o seu nome.

Torno-me primavera em pleno inverno,
E um deus de luz me conduz
A lençóis de névoa e pétalas.

Descanso em seu colo de ternura,
Em meio a uma fragrância de lírios,
Enquanto ele sussurra um verbo vivo,
Dizendo que eu estou renascida de mim.

11 comentários:

Toninhobira disse...

Uma bela viagem nos sonhos de uma saudade em que o renascer vem em heras e perfumes.Linda inspiração. Abração de paz e luz.

rosadocairoshannyalacerda disse...

Para voltar:...

Sufoca de mim a palavra
Grita no meu peito a usura
Castra do semblante a mágoa
Para que eu sempre volte por canduras.

... e porquê não pelas imagens e sentimentos espreitados como pela ternura de um abraço?

Shannya Lacerda
bjuz

efa disse...

Me han gustado mucho las analogías con la naturaleza.
Un remanso de paz!
Besos a vos

Paulo Roberto Wovst Leite disse...

Canticos ao luar, a procura do amor ou de quem o despertou.

Abraços!

Betha Mendes disse...

A primavera nasce no coração de quem sonha e cultiva. Lindos versos, Rachel!

bj

Betha

Carla Diacov disse...

carcará!

Leonardo B. disse...

[o tanto do tanto caminho, rodeira e traço da palavra reescrita por tatuagem, na pele um céu]

um imenso abraço, Rachel

Leonardo B.

Sonhadora disse...

Desculpe adentrar assim na sua casa, mas adorei tudo o que li e tomei a liberdade de seguir, para voltar mais vezes.

deixo um beijinho
Sonhadora

Toninhobira disse...

Uma linda inspiração numa real declaraçao de amor no mais sublime querer.Meu abraço de paz e luz.

manuel marques disse...

"Ninguém ainda sabe se tudo apenas vive para morrer ou se morre para renascer."Lndo poema.

Beijo meu.

Carlos Galeon disse...

Bellos versos con un ritmo que acaricia los oídos.
Saludos, y un abrazo.