sábado, 18 de outubro de 2008

Encontro Marcado

Tela de Frank Cadogan Cowper



Fui ao seu encontro,

Inevitável encontro.

Equilibrei-me numa

Geometria estranha.

Configurei o exato

De sua construção

Em mim.


Foi uma intimidade

De cortejo

E eu queria ser olhada.


Era uma linguagem

Precisa,

Que traduzia

O calor dos poros,

O sangue

Desvendando o pulso,

Antes que meu grito saísse.


Fiquei presa

Em sua boca projetada

E nenhuma palavra

Foi capaz de dizer:

Não...

Para esse

Encontro marcado.

5 comentários:

Leninha disse...

eu nem sei o que dizer..
não vou dizer nada.
nem precisa basta ler.
beijo querida , linda

Manuel Marques disse...

...a moça estava extasiada com o pedaço de tempo que lhe haviam oferecido para mostrar o que valia, a glória dos sentidos manifestava-se em anestesiado resplendor...

Abraços!!!

Cell Miranda disse...

Muito bommm
Tive um encontro desses hoje.
Tu consegue traduzir perfeitamente os sentimentos envolvidos...
Bjimmm
Cell

universo em poesias disse...

Delícia de encontro Rachel, você tem um bom gosto incrivel quando tece seus textos.
Parabéns amiga!
Beijos!

Marta Peres

Anônimo disse...

Adorei a boca projetada...
Já vi muita coisa projetada...
Boca?
kkk
Manero minha linda.
Adoro o que você escreve.
Beijos.