sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A Estrela


 Tela de Donato Giancola


Houve um canto de guerra
Marcando o inicio da grande viagem.
O retumbar de tambores vinha do centro,
Seu corpo agora pertencia aos furacões.

Mãos tingiam-se de sangue
Por pintar poemas de tristeza
No corpo da musa agonizante.

Unguentos e pós-curadores
Foram usados na hora das dores,
Mas foram os cantos amorosos
E fragmentos de doces palavras
Que estamparam o alívio em seu rosto.

Pequenos anjos foram chamados
Para tatuarem signos astrológicos
Em seu corpo frágil.
Escreveram poemas e desenharam flores,
Marcando o caminho das lunações.

Ela ardia em febre.
Sentia em sua pele, agulhas e crisóis,
Enquanto dançavam um ritual grotesco
De lâminas e luzes.
Ela era o sacrifício e estava sendo imolada.

Chovia em seus cabelos e pirilampos
Traziam folhas frescas, embebidas em orvalho,
Sedando sua boca.

Todos pediam por ela, os visíveis e os invisíveis.
Que lhe outorgassem o premio da cura,
Que a coroassem de novo rainha.

E os cânticos sagrados, épicos e líricos,
Fizeram-se por varias noites, até a sétima lua.
Foi retirado de seus olhos o sal do choro
E as feridas de seu corpo foram seladas.

Seu corpo ficou oculto, enquanto os deuses
Impregnavam-lhe substâncias da criação.
Sua figura foi se transformando em
Borboleta, passarinho, névoa e chuva,
Até ser novamente uma estrela
Na constelação de sua família.


5 comentários:

Paulo Roberto Wovst Leite disse...

Como é bom ler belas poesias!!!
saudações
Paulo.

Will disse...

Oi,

Pois que viver é isso, é entregar-se aos rituais das guerras internas que enfrentamos no cotidiano para nos tornarmos quem realmente somos.

Abç

Anônimo disse...

Maninha,maninha...que coisa mais linda!!!!
"Chovia em seus cabelos e pirilampos
Traziam folhas frescas, embebidas em orvalho,
Sedando sua boca.(...)
Sou um destes pirilampos...

Te amo Rachel!!!

Joachin disse...

Suas poesias são embriagantes! Possuem melodia musical e ritmo cadenciado, bem como uma profundidade própria, mas que adquire formatos diferentes em cada poema. Sou teu fã! Um ótimo final de terça-feira, poeta!

O que Cintila em Mim disse...

Joachin vc é um intelectual admirável. Seu blog é fantástico, todos os artigos têm conteúdo interessante.
Idem sua fã!