sexta-feira, 11 de março de 2011

Sem Sinal



(Desconheço o autor)


A mínima incerteza sobre o teu corpo
Dentro do espaço atormenta-me.
Penso em reinar sobre o teu nome
E te incendiar com os meus olhos.

Tornei-me uma voragem
Quando perdi o teu sinal e mergulhei
Na cratera desse vulcão extinto.
Construí ardis para te ter,
Mas escapastes pelas rasuras do éter.

Ainda somos um traço sutil na parede,
E retornamos no traçado do tempo
Para olhar a tempestade formar relâmpago.

São eles que cortam todos os sinais
E me deixam desesperada.

Procuro esquecer-te, mas retorno ao engano,
Acendo o dia com um sol apagado,
Procuro cansar-me de sua falta nos meus dias,
E digo a todos que não te queria.

Mas quando chega à noite,
Eu só quero que volte o dia.

8 comentários:

JOSÉ ROSÁRIO disse...

Tens uma habilidade nata para organizar armadilhas de palavras. É muito bom passar por aqui e me deixar cair em todas elas.

Paulo Roberto Wovst Leite disse...

Nem sempre é possível esquecer!

Abraços,
Paulo.

Vivian disse...

Bom dia,Rachel!!

Nossa!!Intenso, LINDO!!
Quem já não passou por isso...
Beijos!!
Bom final de semana!!

O que Cintila em Mim disse...

O poeta pra escrever tem que sentir a dor do mundo...

Roberta Mendes disse...

Rachel querida,
Não tenho como agradecer a delicadeza do gesto, o inusitado presente que deixaste no esconderijo de minha fuga. Fizeste uma linda cantiga de ninar insônias e saudades.

Quanto ao sinal, penso que, independentemente do esforço de virtualidade e da evolução dos meios de interconectividade, seguimos primitivos como as formigas: precisamos roçar as antenas com nossos semelhantes para estabelecer contato. E este sinal - o toque - quando se perde, amputa-nos da dimensão do outro que conosco formava o corpo coeso de um abraço.

Deixo-te um beijo de fraterno reconhecimento,
- Roberta Mendes

flor de jasmim disse...

Rachel
Lindo!!!Forte demais. Adorei.
Obrigado por ter passado pelo meu cantinho adorei te conhecer.
Beijinho

Will disse...

"O amor só dá de si mesmo,
e só recebe de si mesmo."
(Gibran Kahlil Gibran)

B.N. disse...

"Procuro cansar-me de sua falta nos meus dias,
E digo a todos que não te queria.
Mas quando chega à noite,
Eu só quero que volte o dia."

Concerteza,na vida existem vários outros sonhos possíveis,várias outras coisas que merecem a nossa alegria,mas as vezes é dificil esquecer o que entre todas elas nos falta mais. ainda assim,continuamos,não deixando de sorrir nunca.

Obrigada pelo carinho viu?! voÇe que é linda florzinha =)
Beijos. B.N