sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Vestida de Sombra


 Tela de Odd Nerdrum

Você me reconhece
Quando te chamo do vazio?
Estou abandonada nesse horizonte,
Pois fui buscar meu destino.

Ninguém sabe quem sou,
Estou vestida de sombra.

Fria como mármore,
Ando passos incertos
Contando quantas vidas já vivi.

Os fantasmas levaram meus cabelos
E meus vestidos desapareceram.
Minha alma se enche de sonhos antigos,
E alguém me sopra
Furtivas ternuras de consolo.

Estou me esquecendo de tudo.
Procuro teus olhos
Entre tantos que me olham,
Para pedir que me guies
Dentro de um coração certo.

Vejo somente um lugar
Num céu de silêncio,
E tudo se dilui nos séculos que vivi.
Deixo os abraços, os amores,
Angustias, e fracassos.

Estou dentro do barco do silêncio,
Perdida nesse tempo escurecido

Você que me tocou um dia,
Escuta-me, pois te chamo.
Afasta-me daqui,
Porque muitos mortos já me chamam.


3 comentários:

César disse...

mas eu sei quem tu és...tu és a Rachel...

O que Cintila em Mim disse...

Como pode saber se está tão longe de mim? Posso te dizer com propriedade, que tu és o César, rsss. Acertei?

rosadocairoshannyalacerda.blogspot.com disse...

Se você gostou do que escrevi... posso dizer que me encantei muito mais com a profundidade meiga, serena, mas perturbadora do que li aqui... não foi só encontro de estilos, mas foi talvez o olhar atraves do espelho seco que os véus cobrem de poeira! Adorei seu blog e gostaria de segui-lo?! abraços